sábado, maio 19, 2007

Tuas luzes em noite de anil


Vasculho teus segredos
em mim,
estrelas em reverso.

quinta-feira, maio 17, 2007

Amor antes do almoço


enquanto o feijão não cheira
- tua boca em mim -
desejo atendido.

Saudade algoz


Noite quente,
céu quieto

lamento as horas
que de ti me separam

onde estão teus sons de amor?!

Sono Peralta (ou quando o sono perde a hora)


Horas incertas
são traquinagens no travesseiro
e já vai alta a madrugada! (Hannah)

domingo, maio 13, 2007

Gestação


Estranha-me
- teu ventre arredondado –
a vida que dele brota

aflora
curiosa e necessária
maternidade.

Edward, o amigo visitante

Mater


teu ventre,
a primeira morada
de um rebento
que rasga tuas entranhas...

madrecita,
mama mia,
mamãe

- tantas maneiras de chamar o amor -

liberta dos nove meses de espera
és cativa da sina
por amar incondicionalmente...

Sarah Amin

Porque sua carne gerou vida


Mãe é faro
atento cuidado.

Veja-me


que pra ti
eu me revelo inteira!

sábado, maio 12, 2007

Melodrama



Tela branca
sala escura
lágrimas em exposição...

sexta-feira, maio 11, 2007

INSTINTO


Se sono, colo
se choro, braço
se fome, boca

se pele, sexo
se olho, belo

Se sexo, boca
se pele, fome
se colo, choro

se sono, olho
se braço, belo

Se colo, braço
se fome, sexo
se belo, choro

se olho, pele
se sono, boca...

Tonta Tradução


Traduz-me com tua ira
insana mágoa
que se alastra

traduz-me do teu jeito
que meu peito devasta

Traduz-me em teu orgulho
veneno
que te paralisa

traduz-me e me fere
meu coração em agulhas.

Traduz meu amor
por nada
tua preguiça maior que tua gula...

Traduz-me, traduz-me,
traduz-me, traduz-me
traduz-me

tira-me da luxúria
dos teus braços
do meu amor sôfrego
que te cobiça!

e como é feio ter inveja dos outros...

quinta-feira, maio 10, 2007

Acolhe minha alma






Aninha-me em teus braços
e acalma
meu coração revolto.

Amar-te: minha escolha
mais acertada.

Auto-retrato


difuso
obscuro
opaco.


(Edward, nem tão amigo...)

A cor marinha nem sempre é azul


verdejante é o mar
que banha minha fortaleza
íris paterna...


(Sarah Amin, em conversas com Hannah)

terça-feira, maio 08, 2007

Para além do sexo


é de amor
o caso

da tua pele
com a minha...

Se passeio pelo inferno...



agarro-me ao céu de tua boca
e uma centelha de felicidade
revive em mim...

Versinhos para alegrar o coração



Se noite quente,
tempo parado em abraços
de um beijo roubado.

domingo, maio 06, 2007

Mimos sem fim


Menina que mimo tanto
que tão mimada ficou
não sei se foi instinto
mas meu amor tu desabrochaste.

Encanta-me teus mimos
de carinhos de menina
mas, mimada não poderias
jamais ser somente minha...

Sonho de Pescador



Rede pesada
mar sereno
desejo de mulata...

(Sarah Amin)

Abutre



Se minha poesia devora-te
a mim, pouco importa a carcaça
pois se surgem letras, antes eram lágrimas

as minhas lágrimas.


(Rendição de Edward, o amigo visitante)

quarta-feira, maio 02, 2007

Mãe de Leite




Na pele negra,
a ânsia branca

leite que jorra
a saciar a fome.

e a escrava é
alento do menino-amo.

(poesia de Sarah Amin, amiga de Hannah)

Teus seios lascivos...


libido desperta
cobiça, volúpia

teu cheiro de sexo
luxúria.

Se é pecado, deixa-me pecar...