domingo, julho 01, 2007

Hoje, errante


Sinto-me passarinho
sem ninho, mimos,
sem destino.


Tenho o céu como casa
nuvens como mobília
e asas resistentes...

Nenhum comentário: