sexta-feira, dezembro 29, 2006

(...)


Casulo aberto

teu corpo em segundos
no espaço de minhas mãos.


Ela, borboleta.

Nenhum comentário: